me
nu
11 3230.7744
19 2660.2575
Baía de Guanabara passa por processo de despoluição com ajuda do software BIM da Autodesk

Baía de Guanabara passa por processo de despoluição com ajuda do software BIM da Autodesk

O Brasil apresenta biomas riquíssimos, como a Amazônia e o Pantanal e tem uma das mais abundantes reservas de água potável do planeta. Apesar da preservação, ainda acontecem grandes queimadas e alguns desmatamentos, diminuindo as matas brasileiras e colocando em riscos diversos animais.

No Rio de Janeiro, está acontecendo um trabalho intenso de despoluição da Baía de Guanabara. E a tecnologia BIM Autodesk tem sido uma aliada muito importante nesse processo. Vamos entender os detalhes dessa maratona de infraestrutura a seguir!

 

As raízes do problema

O sistema de esgoto do Rio de Janeiro começou a ser construído em 1857. Naquela época, não se previu a drástica expansão populacional da cidade e a consciência ambiental não levava em conta a necessidade de tratar os resíduos antes de lançá-los de volta ao ambiente. Por isso, o sistema foi organizado de modo a transportar, na mesma rede de tubos, o esgoto e águas de chuva para os córregos e rios que desaguavam na Baía de Guanabara. Até meados de 2010 eram lançados 100 litros de esgoto bruto por segundo no meio ambiente – tudo desembocando na baía.

 

A Olimpíada e a necessidade de corrigir o problema

Quando o Rio foi eleito como sede dos Jogos Olímpicos de 2016, as análises mostraram que a Baía de Guanabara, que sediaria inclusive provas de remo, estava com suas águas totalmente contaminadas. Os níveis virais encontrados eram altamente tóxicos, podendo gerar doenças estomacais, respiratórias e até cerebrais.

Apesar de ter assumido e não ter cumprido a meta de descontaminar 80% do fluxo de águas residuais em direção à Baía de Guanabara, o Rio de Janeiro segue em obras para separar as redes e direcionar. A cidade não cumpriu sua meta, mas o Exército Brasileiro no Rio continua trabalhando para modernizar o sistema de esgoto da Vila Militar, que abriga uma área de 4 milhões de metros quadrados.

 

O papel da tecnologia BIM Autodesk

A missão da obra é altamente complexa. A partir da mesma via escavada, era preciso dividir a rede e usar um tubo para água pluvial independente do tubo para o esgoto. Além disso, havia a necessidade de construir desvios capazes de direcionar cada tipo de resíduo ao seu devido lugar – no caso, destinar o esgoto à estação de tratamento a as águas pluviais ao seu curso previsto.

Tamanho nível de complexidade demandou o uso do software de engenharia para a otimização dos projetos. O primeiro desafio era produzir as plantas dos sistemas, já que a estrutura era muito antiga. Em alguns lugares, os dutos de drenagem, esgoto, energia elétrica e gás ocupavam a mesma vala.

Com o auxílio do Autodesk Civil 3D, os mapas foram plotados. A seguir, as soluções da Autodesk possibilitaram a criação de um modelo digital do terreno a elaboração do projeto e a definição das frentes de atuação em campo. Graças ao BIM Autodesk, o custo total da empreita ficou 40% menor. Em números absolutos, isso corresponde a uma economia de R$ 78 milhões.

 

Aqui na Aviti nós oferecemos a você a melhor experiência de atendimento para as soluções BIM Autodesk. Clique aqui e saiba mais!

 

compartilhe:
Outras notícias
Baixe nossa apresentação
© Aviti soluções em tecnologia - Todos os direitos reservados. Política de Privacidade